2 de abr de 2010

TRABALHANDO A DISCIPLINA

A maior dificuldade hoje em sala de aula é manter a disciplina dos alunos. O comportamento desejado deve ser cultivado e construindo coletivamente, aceitando os fatos e as mudanças sociais decorrentes. As crianças hoje passam mais tempo em escolas do que com a família, o que implica uma mudança na concepção de educação que temos. Muda ai o papel da escola, que antes era concebido pelo fato de ensinar a ler e escrever. Hoje o papel da escola é educar para a vida, construindo uma pedagogia voltada para as relações humanas e ir além do ensinar a ler e escrever, ensinar a usar a leitura e a escrita em função do desenvolvimento e promoção do papel social de cada individuo.
Dessa forma, a disciplina deve ser cultivada coletivamente e educando as crianças e adolescentes para o convivio social estabelecendo valores necessários para vida partindo do pressuposto da fundamentação dos Direitos Humanos individuais para a construção dos Direitos Humanos coletivos em perspectiva da igualdade em respeito a diversidade.
Assim, durante alguns anos de experiência em sala de aula, sempre me preocupei em promover situações que possibilitassem a construção dos valores necessários para o convívio social e a construção do processo de ensino e aprendizagem  na fundamentação do conhecimento coletivo e individual, e tornar esse conhecimento significativo e útil na vida de cada um.
Em suma, procurei formas de promover a disciplina em sala. Então, estou apostando muito em jogos teatrais e dramáticos.Como coloca  BOAL, "somos pré-humanos a humanidade só vai existir quando houver a solidariedade"... e reflete que "os exercicios, jogos teatrais e dramáticos,e técnicas especiais podem ajudar qualquer pessoa a conhecer seu interior e se tornar uma pessoa melhor em sua totalidade humana".
Seguindo essa linha de pensamento, comecei a desenvolver um trabalho que percorresse a edificação de valores necessários para vida. Primeiro todos os dias comecei estabelecer nossos combinados, vendo que eles não seguiram bem os combinados, comecei a trabalhar os jogos teatrais e dramáticos, primeiro estelece mos as regras do jogo e depois realizamos o jogo, os primeiros foi díficil conseguir a concentração e colaboração. Mas, depois aos poucos foram toamando gosto e a participação foi aumentando. Em sala, quando estou trabalhando uma explicação de um conteúdo, estabeleci um jogo da "BOLA", se a criança quiser falar deve esperar eu jogar a bola, ai quando estiver com a bola pode falar, e só fala que está com a bola, depois a criança passa a bola a um colega que queira falar e assim segue, que não obedece as regras do jogo fica uma rodada de fora.
Seguindo esse jogo, a participação nas aulas ficou mais organizada e divertida e aos poucos construimos o valor de que quando alguém fala os outros devem ouvir e esperar para se pronunciar. Usei a "BOLA" durante um tempo e depois nem precisei mais. Para promover a concentração comecei a trabalhar a dobradura em sala e a mímica, foi muito bom... para que eles descobrirem o que eu queria que fizessem, teriam que prestar muita atenção em meus gestos. Também comecei a usar a "Língua Brasileira de Sinais", a regra era não falar, e usar libras para se comunicar.
Também desenvolvo o projeto "BICHINHO DE ESTIMAÇÃO", em cada dia uma criança leva para a casa e cuida do bichinho até o dia seguinte. A criança precisa cuidar bem do bichinho para que seu colega tenha o direito de vivenciar a mesma experiência. Esse projeto cultiva a construção de direitos e deveres, responsabilidade e respeito aos seres vivos.
Uso os jogos teatrais e dramáticos para trabalhar a timidez e a auto-estima, valorizando o ser em suas potencialidades. Além do uso das diversas linguagem entre o imaginário e o real, construindo a habilidade da criatividade.
Isso porque acretido na construção do ser humano em sua totalidade!

Vanderli Càssia Spredemann

Nenhum comentário: